Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Pagina 8

ASTRONAUTAS DA ANTIGUIDADE   

A ciência e a astro-arqueologia

Os cientistas, acham-se por natureza, pouco inclinados a exprimir a sua opinião face a questões que possam ter implicações futuras. Isto visa em primeiro lugar as questões ligadas a investigações que exigem enormes meios financeiros e uma grande reflexão quanto ao tipo de conduta pessoal e cientifica.
Se tais investigações não conduzem, num futuro próximo a resultados concretos que provem o sru fundamento, é então muito arriscado emitir opiniões ou juízos publicos uma vez que não existem meios financeiros e humanos suficientes para responderem às suas exigencias.
A verificação das asserções e das descobertas de Von Daniken necessitaria de um aumento muito substancial de cientistas em diversos dominios, como a geologia, a paleontologia, a astronomia, a fisica, a biologia, a psicologia e a teologioa.
Como se vê trata-se sobretudo de ciencias humanas acerca das quais se pode concluirque por causa dos problemas financeiros, sao na maior parte dos países rechaçadas pelas ciencias técnicas.
Tendo em conta as declarações de alguns sábios, segundo os quais investigações como as de Von Daniken  exigiram várias geraçoes para serem estudadas a fundio, facilmente se percebe a razão por que os cientistas se conservam prudentes e reservados nas suas opiniões.
Se analisarmos os contactos, as conversas e as polémicas de Von Daniken havidos até agora com alguns sábios eminentes, e especialmente com os que participaram no programa que preparou a descida do homem da Lua, compreender-se-à então a ansiedade destes ultimos quanto ao regresso da tripulaçao depois de tão longos voos no espaço. A duração destes voos praticamente duplicou e, se encararmos a possibilidade de voos nas profundezas da nossa galáxia, chegamos então a valores de tempo enormes.~
A ansiedade dos cientistas não pode causar estranheza, pois o sucesso do voo lunar dependia antes de mais do regresso, com exito dos astronautas à Terra. Caso contrário o Programa Apolo teria sido um malogro.
Hoje, já ninguem se atreve a por em duvida a permanencia indefinida de uma tripulação num corpo celeste qualquer, a possibilidade de um voo continuo, de grande distancia, abaixo do nivel minimo da velocidade da luz, nem a utilização do meio de propulsão, como radiações ou temperaturas cósmicas, moléculas pesadas, etc.
O nosso planeta é ele próprio uma enorme nave cosmica em voo há biliões de anos, percorrendo a sua órbita especifica imposta pelo sistema planetário solar. Nave que é também habitada por astronautas que aí nascem e se sucedem de geração em geração.
O celebre astronomo Dr. Zwicky concebe cientificamente a possibilidade do desvio de todo o sistema solar, o que provocaria automaticamente a alteração da órbita tradicional do nosso planeta, fixada há milhões de anos.
Este projecto denominado "Pilgrim", que uniu, mais do que qualquer outro até hoje, imaginação e realizaçoes tecnicas e tecnologicas, encara a possibilidade de um voo prolongado no interior do sistema solar e da rendição da tripulação.
Isto exigiria porém que as condições agro-técnicas se achassem preenchidas; ora, existem já no cosmo possibilidades reais de que essas condições venham a verificar-se. Existe luz suficiente para a vegetação e, também gas carbonico, que as plantas transformam em oxigénio indispensavel ao organismo humano - ou, como pensa o professor Carl Sagan, o oxigénio poderia provir da introdução de algas azuis na atmosfera de gás carbónico que envolve os planetas Marte e Vénus. Estes exemplos mostram que o que não passava de imaginação há apenas vinte anos, é hoje tecnicamente uma realidade. Pode falar-se assim na possibilidade de visitar outros corpos celestes.
Se se considera a vinda ao nosso planeta de civilizações em expansão, ao longo da época pré-histórica, fecha-se o acesso à imaginação mesmo quando não se podem negar os testemunhos autenticos.
A avaliar pelas suas declaraçoes, certos cientistas estariam dispostos a seguir Von Daniken se este lhes apresentasse, por exemplo, um radio transistor ou um gravador magnético sob forma de figuras diversas gravadas na pedra.
Qualquer pessoa com formação técnica pode responder com rigor a esta questão.
Tomemos o exmplo do engenho espacial americano Surveyor. Depois de ter percorrido mais de trezentes e oitenta mil quilómetros, pousou no Mar das Tempestades e, num espaço de tempo muito curto, mudou inteiramente de aspecto. A tripulação da Apollo 12, que desceu mesmo junto do Surveyor, descobriu que aquela profunda alteração fora provocada pelo vento solar. Mais tarde, verificou-se que microbios de um vabo electrico tinham morrido ao fim de dois anos.
Convem lembrar o velho ditado: "Em cem anos, nem carne nem osso; em duzentos, nem pregos nem caixão". E pode perguntar-se então a esses cientistas se alguma coisa ficaria de um transistor, de um gravador ou de qualquer outro aparelho técnico.
Suponhamos agora que um objecto desse genero tinha sido encontrado; poderia não Ter despertado qualquer interesse nas pessoas da época que, possuindo um nivel cultural muito baixo, não teriam prestado a menor atenção a tal achado e te-lo-iam provavelmente deitado fora.
A pedra é, devido à sua resistencia e oxidação, um dos raros materiais que preserva os vestigios deixados pelas testemunhas da Pré-História.
É impressionante o silencio dos meios cientificos quanto à analise feita dos versiculos da Biblia relativos a Ezequiel. No seu livro, Blumrich faz com autoridade, a descrição da nave espacial referida por Ezequiel. A um construtor actual de naves espaciais bastaria pegar na Biblia, estudar tudo o que diz respeito à descrição de Ezequiel e transpor o resultado para a linguagem técnica dos nossos dias.
Uma anáise completa de tudo o que se relacione, mesmo numa pequena parte, com factos pré historicos causa a certos sábios dores de cabeça, insónias e inquietações, pois, como dissemos todo o conhecimento mais avançado destes problemas conduz inevitávelmente a conflitos com meios socio-politicos, e nenhuma personalidade cientifica, mesmo das menos ambiciosas, se sujeita a que qualquer coisa desse tipo lhe aconteça.
Fizeram-se na Jugoslávia algumas descobertas arqueológicas muito importantes.
Por ocasião de profundos movimentos de terras destinados à construção de uma central eléctrica em Lepenski Vir, foram encontrados valiosissimos vestigios de uma comunidade pré historica.
Seriam, entao necessarios enormes meios financeiros, bem como equipas de sábios especialmente aptos para procederem a investigações que determinassem a origem desses vestigios. Porem tudo o que foi encontrado se acha cuidadosamente guardado, muito provavelmente a cair no esquecimento. À medida que o tempo passa, o estudo vai sendo cada vez mais dificil, pois a atmosfera e o ambiente vão produzir os seus efeitos sobre o que até ali estivera envolvido num véu de mistério, tornando assim quaisquer novas análises mais laboriosas.
Um caso paralelo se passa com os vestigios pré históricos recentemente descobertos em Brodski Drevonac. As figuras, ou melhor as personagens representadas na pedra têm traços na cabeça que se assemelham a um tipo classico de antena de rádio. Certos sábios pensam que uma civilização técnica que dispunha de meios que lhe permitiam viajar no espaço e pousar na Terra, na época pre-historica teria podido por sua vez, conseguir uma forma avançada de antena individual.

As Provas da Astro-Arqueologia

Desde que os engenhos especiais têm a possibilidade de vencer a zona de atracção terrestre, a vontade de explorar os mistérios do universo aumentaram extraordinariamente.
Novos objectivos se propõem ao instinto de descobertasdo homem que não abandona a perseguição rumo às origens. respectiva resposta.

 

PADRES DO ANTIGAMENTE

 


Do Arquivo Nacional da Torre do Tombo (Autos arquivados na Torre do Tombo, armário 5, março 17)
SENTENÇA PROFERIDA EM 1487 NO PROCESSO CONTRA O PRIOR DE TRANCOSO “Padre Francisco da Costa, prior de Trancoso, de idade de sessenta e dois anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos dos cavalos, esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça e mãos em diferentes distritos, pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido com vinte e nove afilhadas e tendo delas noventa e sete filhas e trinta e sete filhos; de cinco irmãs teve dezoito filhas; de nove comadres trinta e oito filhos e dezoito filhas; de sete amas teve vinte e nove filhos e cinco filhas; de duas escravas teve vinte e um filhos e sete filhas; dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas, da própria mãe teve dois filhos. Total: duzentos e noventa e nove, sendo duzentos e catorze do sexo feminino e oitenta e cinco do sexo masculino, tendo concebido em cinquenta e três mulheres".
*[agora vem o melhor:]*
“El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou pôr em liberdade aos dezessete dias do mês de Março de 1487, com o fundamento de ajudar a povoar aquela região da Beira Alta, tão despovoada ao tempo, e guardar no Real Arquivo esta sentença devassa, e mais papéis que formaram o processo".

publicado por promover e dignificar às 13:21

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. A HEPATITE “A” E OS MAUS ...

. TÓPICOS A OBSERVAR NA ORI...

. TÓPICOS A OBSERVAR NA ORI...

. TÓPICOS A OBSERVAR NA ORI...

. TÓPICOS A OBSERVAR NA ORI...

. APPDH – Para que servimos...

. TÓPICOS A OBSERVAR NA ORI...

. O DIFÍCIL E COMPLICADO PR...

. Inserção Humana – PROJECT...

. COMUNICADO AOS ASSOCIADOS

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Abril 2010

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds